sábado, 31 de março de 2007

Um caso sério de dupla personalidade


Num destes meus dias de deambulação pelos blogs, encontrei algures, já não me perguntem onde, um desafio para fazer um teste de personalidade através do nome.

Curiosa, como sempre, fui espreitar e experimentar. Como sou, tal como sabem, simultaneamente a gata e a mulher, decido testar ambos os nomes, e eis que me descubro com dupla personalidade… olha o espanto!

Ainda para mais com duas personalidades que não são compatíveis entre si… olha mais uma novidade!

Deixo-vos aqui os resultados, para que me descubram… se é que isso é possível… e para mais apenas através da combinação de um nome, que, quer um quer outro, não escolhi. O primeiro deram-mo os meus pais quando nasci, o segundo adoptei-o de uma alcunha carinhosa que alguém me atribuiu e que vesti neste mundo virtual como uma segunda pele.

Agora deitem-se a adivinhar quem é uma e quem é a outra, na certeza de que nenhum dos perfis me define por completo, mas que até reconheço alguma credibilidade a algumas das características aqui apontadas.

Sei Lá!

Personalidade 5

A personalidade 5 define pessoas calmas, observadoras, reservadas mas permanentemente interessadas por tudo o que as rodeia.Com forte capacidade intelectual, têm falta de sentido prático, o que leva a que precisem muito de outros para gerir o seu dia a dia.Esta falta de pragmatismo faz com que nem sempre sejam bem entendidos e compreendidos já que muitos julgam tratar-se de desinteresse e irresponsabilidade, o que nem sempre é verdade.Precisam de se sentir altamente motivados para levarem projectos até ao fim ou dar o rendimento desejável.No amor são afectuosos e carentes o que faz com que façam uma busca quase constante da felicidade, o que nem sempre conduz à fidelidade.

Personalidade 8

A personalidade 8 define pessoas bem estruturadas, responsáveis, rectas, incorruptíveis.Têm um código de valores bem organizado, são cumpridoras e não gostam de grandes excessos ou ousadias.São seres eminentemente racionais: perante um obstáculo estudam, analisam e só depois actuam, bem escudados e com fundamentos sólidos.Não gostam de cometer erros e a segurança económica é para eles importante no sentido de não dependerem de ninguém ou ter de aturar o que não gostam.Não são subornáveis.Preferem dar passos lentos mas seguros. Por vezes enervam os outros que não compreendem como alguém pode ser tão cauteloso e até desconfiado.Dão valor ao status, à família, às relações sólidas. Não gostam de mudanças ou rupturas e por vezes acomodam-se.

sexta-feira, 30 de março de 2007

Uma Homenagem às Mulheres


Não tenho por hábito colar aqui textos que outros escreveram, mesmo aqueles que me agradam, ocasionalmente posso citar um fragmento de um poema, ou de uma canção, que naquele momento me tocou.


Hoje, no entanto, recebi por e-mail esta homenagem às mulheres, que por me parecer uma reflexão sentida, de um homem com alma (coisa rara neste mundo), decidi partilhá-la convosco.


Agora, digam de vossa justiça!



"Se uma memória restou das festinhas e reuniões de familiares da minha infância, foi a divisão sexual entre os convivas: mulheres de um lado, homens do outro.

Não sei se hoje isso ainda acontece. Sou anti-social ao ponto de não frequentar qualquer evento com mais de 4 pessoas, o que não me credencia a emitir juízos.
Mas era assim que a coisa acontecia naqueles tempos. Tive uma infância feliz: sempre fui considerado esquisito, estranho e solitário, o que me permitia ficar quieto a observar a paisagem.
Bem, depressa verifiquei que o apartheid sexual ia muito além das diferenças anatómicas. A fronteira era determinada pelos pontos de vista, atitude e prioridades.

Explico: no lado masculino imperava o embate das comparações e disputas.
"O meu carro é mais potente, a minha televisão é mais moderna, o meu salário é maior, a vista do meu apartamento é melhor, a minha equipe de futebol é mais forte, eu dou 3 por noite" e outras cascatas típicas da macheza latina.

Já no lado oposto, respirava-se outro ar. As opiniões eram quase sempre ligadas ao sentir. Falava-se de sentimentos, frustrações e recalques com uma falta de cerimónia que me deliciava.

Os maridos preferiam classificar aquele ti-ti-ti como mexerico. Discordo. Destas reminiscências infantis veio a minha total e irrestrita Paixão pelas mulheres. Constatem, é fácil.

Enquanto o homem vem ao mundo completamente cru, as mulheres já chegam com quase metade da lição estudada.

Qualquer menina de 2 ou 3 anos já tem preocupações de ordem prática.
Ela brinca às casinhas e aprende a pôr um pouco de ordem nas coisas.
Ela pede uma bonequinha a quem chama filha e da qual cuida, instintivamente, como qualquer mãe veterana.
Ela fala em namoro mesmo sem ter uma ideia muito clara do que vem a ser isso.
Noutras palavras, ela já nasce a saber. E o que não sabe, intui.

Já com os homens a historia é outra.
Você já viu um menino dessa idade a brincar aos directores?
Já ouviu falar de algum garoto fingindo ir ao banco, ou pagar as contas?
Já presenciou um bando de meninos fingindo estar preocupados com a entrega da declaração do IRS?

Não, nunca viram e nem hão-de ver.
Porque o homem nasce, vive e morre uma existência infanto-juvenil.
O que varia ao longo da vida é o preço dos brinquedos.
Aí reside a maior diferença.
O que para as meninas é treino para a vida, para os meninos é fantasia e competição.
Então a fuga acompanha-os o resto da vida, e não percebem quanto tempo eles perdem com seus medos.
Falo sem o menor pudor.
Sou assim.
Todos os homens são assim.

Em relação ao relacionamento homem/mulher, sempre me considerei um privilegiado.
Sempre consegui ver a beleza física feminina mesmo onde, segundo os critérios estéticos vigentes, ela inexistia.
Porque todas as mulheres são lindas.
Se não no todo, pelo menos em algum detalhe.
É só saber olhar.
Todas têm a sua graça.
E embora contaminado pela irreversível herança genética que me faz idolatrar os ícones da futilidade, sempre me apaixonei perdidamente por todas as incautas que se aproximaram de mim.

Incautas não por serem ingénuas, mas por acreditarem.
Porque todas as mulheres acreditam firmemente na possibilidade do homem ideal.
E esse é o seu único defeito."

Texto de Sérgio Gonçalves




Sei Lá!

quinta-feira, 29 de março de 2007

ESTATÍSTICA DO DIA



Um estudo revela que depois de fazerem amor, 10% dos homens voltam-se para o lado direito, 10% para o lado esquerdo e os restantes 80% voltam para casa!"
Sei Lá!

quarta-feira, 28 de março de 2007

Vazio


Na minha cama vazia
vazia, a cama
vazia, a vida
vazia, eu…
sinto-te a falta
sinto o teu vazio.

Na minha memória
o teu som,
a tua voz
que me enche,
me encanta,
me inebria,
me arrebata os pés do chão.

Na minha pele
tenho ainda o teu cheiro,
o teu toque,
as tuas mãos,
as sensações,
o arrepio dos teus beijos,
o teu calor.

Partes,
mas ficas em mim,
aqui, assim,
em cada recanto do meu ser.

Não consigo ver-te ir,
apenas sentir-te ficar.
Adoro-te!

Sei Lá!

segunda-feira, 26 de março de 2007

I Feel Sad...



Mais uma vez cheguei, pela manhã, neste universo paralelo e gelei.

“…a todos os que consideraram ter sido « tocados » por um anjo. Não o foram. Chamo-me Nuno... e sou mesmo um homem. Até já.”

Mais uma vez uma porta se fechou com um ruído seco no meu coração. Desta feita o Anjo Guerreiro/Anjo Caído da dupla personalidade Fallen Angel/Voyeur.
***********************

Entrei por este mundo, que me era totalmente desconhecido, em Outubro do ano passado.

De uma forma rápida, diria mesmo estupidamente e avassaladoramente rápida, me senti rodeada de um grupo de personagens/pessoas que me têm feito companhia nestes meses e em relação às quais desenvolvi laços de amizade e de carinho até para mim incompreensíveis.

Mas neste universo paralelo, no qual me refugio do outro, também aqui a dor da perda se faz sentir, inexorável e implacável. Nestes meses já vivi mais perdas do que em igual espaço de tempo na vida real.

O afastamento do Hélder e o quase encerramento do Rais Partam Isto (blog em que me estreei e que me levou a entrar neste mundo), o desaparecimento do Eu e do seu Branco no Preto, o afastamento do Voyeur e da sua Incongruência Aparente, a crise da Ci e dos seus Pensamentos de Uma Pessoa Comum, a Irritadinha que encerrou o seu Irritadinha Online, têm constituído perdas quase tão reais e dolorosas como as de algumas vidas que cruzaram a minha.

Ainda este fim-de-semana falava sobre isto e falava sobre este Anjo/Voyeur.

Hoje, uma vez mais, coloquei os auscultadores, abri o Windows Media Player, escolhi na minha biblioteca Enigma – MCMXC A.D., comecei a ouvir The Voice of Enigma e abri uma página branca onde verti estas palavras misturadas com lágrimas…

“…turn off the light… take a deep breath… relax… and look inside my heart… look inside my soul…”
sussurra-me uma voz ao ouvido, limpo uma lágrima que teima em saltar-me dos olhos, este não é local para chorar exteriormente, por isso correm-me lágrimas para dentro da alma, tão dolorosas que quase preferia corressem exteriormente.

Como não sei dizer adeus, digo-te:

Até já, alma bonita! Que um qualquer Anjo te traga de volta!


sábado, 24 de março de 2007

quinta-feira, 22 de março de 2007

Dias de Gata II

Estive nas tuas...









Perdi-me nos teus...








Ardi...





Agora...











Até breve, meu...

Sei Lá!

quarta-feira, 21 de março de 2007

domingo, 18 de março de 2007

Dias de Gata


Dias de prazer se avizinham...
Vou... mas volto, depois...
Sei Lá!

sexta-feira, 16 de março de 2007

Dia de Gata III



Continuando a resposta ao desafio da Maria termino aqui a Trilogia – tipo Senhora dos Anéis, temos então um:

Dia Típico de Prazer

07:15 – Despertador a tocar (em snooze), estendo o braço, desligo e salto da cama…(é hoje, é hoje…)
07:16 – Casa de banho – higiene matinal, olhada rápida para os cremes (agora não tenho tempo) – olho para o espelho e o sorrisinho parvo já se cola nos lábios…
07:25 – Tomo o pequeno-almoço (chávena almoçadeira de café com leite e mais nada…não consigo mastigar sob te(n)são)
07:30 – Visto a correr o conjunto que pensei de véspera… refilo que não tenho sapatos/botas para vestir com aquilo… escolho o relógio, um anel, um colar… ponho uma borrifadela de perfume, dou uma última penteadela.
07:35 – Mensagem no telemóvel
– Bom dia princesa, estou no aeroporto! respondo
– Encontramo-nos nas Partidas dentro de 15 minutos.
07:40 – o coração dispara enquanto desço as escadas para apanhar o táxi, marcado de véspera…
- Para o aeroporto, por favor… (rezo interiormente para que a 2ª circular esteja boa…)
07:45 – Ligo, ainda do táxi…
- Onde estás?
– Junto às Partidas….
– 5 minutos, estou a chegar…
07:55 – Já o vi! Depois de pagar o táxi, abro a porta e saio… em direcção ao carro.
(o coração quer-me sair pela boca, não vou conseguir dizer nada de jeito, que merda!)
Vejo a porta do carro abrir-se e vejo-o caminhar em direcção a mim. Sinto um beijo e uma mão que me tira a mala…
- Que gaja boa que tu estás – oiço-o sussurrar, não consigo nem responder, esboço um sorriso parvo, mais um…
08:00 – Já no carro, concentro-me naquilo que sei fazer melhor: co-pilota! Vou dando as instruções para sairmos do aeroporto rumo ao nosso destino…
08:30 – Já sobre o rio… o coração começa a estabilizar… sinto uma perna sob a minha mão esquerda (quando é que eu pus aqui a mão… que branca!) … depois… uma mão na minha perna…
- Cuidado! Atenção na estrada, menino! …duas mãos se entrelaçam sobre a manete das mudanças, trocam-se olhares e sussurros…
09:30 – Paragem para um café e o meu cigarro… saio do carro, tenho as pernas bambas (que ga(i)ta ), ainda meia encostada ao carro procuro a tabaqueira na mala… sinto-me agarrada por aqueles braços, levantada no ar, num beijo de cortar a respiração… a mala caiu e com ela o conteúdo que se espalha… quero lá saber!

10:30 – Já no quarto do hotel (espera-nos, sobre o toucador, uma garrafa de vinho tinto alentejano e uma cesta de fruta, que encomendei quando fiz a reserva para aquele turismo rural, escondidinho, discreto), largo as malas e o casaco, ligamos o ar condicionado no máximo (está frio, caraças), baixo-me para abrir a mala e tirar as roupas, mas sou novamente agarrada por aqueles braços… que se lixe a roupa!
….
12:30 – Olho à volta, há peças de roupa espalhadas por todo o lado, à mistura com malas de viagem, sapatos, botas, velas aromáticas, um laço de um embrulho… quase não há onde pôr os pés…
- Não queres ir comer nada?
– Tenho estado a comer… (responde-me com aquele sorriso sacana que só ele tem) … vamos, sim, linda.
...
13:30 – Almoçamos lado a lado, com uma vista espectacular que se estende pelo horizonte, comidinha regional, saborosa, misturada com beijos e toques gostosos…
15:30 – De volta ao carro…
- Vamos dar uma volta…?
– Sim, para que lado preferes?
– Escolhe tu, vai dando as indicações… reassumo o meu papel de co-pilota.
15:50 – Viragem brusca de sentido…
- Hei! Enganaste-te! Era para a direita…
- Não enganei, não! Vamos voltar…
16:15 – De volta ao quarto, há roupas a voar… que loucura… piso um sapato e caio na cama… Oooops, já não consigo levantar-me.

17:30 – Preparamos um banho, com muita espuma, velas acesas à volta da banheira e pelo quarto, abrimos finalmente o vinho e levamos os copos para o banho… há beijos que se trocam, carícias que se dão, golos de vinho que se partilham… há prazer, há calor… dois corpos que se cruzam num só…
19:30 – cansados, suados, arfantes, em cima da cama revolta, mãos que teimam em tocar, em sentir, bocas que teimam em beijar-se, em beijar…
- Temos de ir comer…
- Sim, já vamos…
...
20:30 – Saímos para jantar (sorriso meio louco colado nos lábios, cara meia baixa, faces coradas, nem sinto o frio cortante que faz lá fora…). Jantamos num restaurante aconchegante, acompanhando com um bom vinho…
- Sobremesa?
- Agora não!
22:00 – No barzinho do hotel tomamos uma bebida (William Lawsons em balão aquecido para mim, e um Licor Beirão para ele) enquanto conversamos um pouco…
...


E pronto, Sei Lá!


(os Dias Típicos de Prazer não incluem blogs, e o telemóvel fica de férias, hehehe! Desculpem qualquer coisinha)

Desafiados
Ci (vai, conta para a gente)
Just Me (pois, pensavas que era só tirar cafés)
Libertynus (não resisto…)
Sandokan (come on tiger)
Voyeur de Blogs (you can leave your hat on)

quinta-feira, 15 de março de 2007

Dia de Gata II


Continuando a resposta ao desafio da Maria (que malvada! que agora já me desafia a fazer uma Trilogia – tipo Senhora dos Anéis), temos agora um:

Dia Típico de Telhados

07:30 – Despertador a tocar (em snooze), estendo o braço, desligo e salto da cama…
07:31 – Casa de banho – higiene matinal, olhada rápida para os cremes (agora não tenho tempo, nunca tenho!)…
07:40 – Tomo o pequeno-almoço (chávena almoçadeira de café com leite e mais nada…não consigo mastigar sob stress)
07:50 – Visto a correr o conjunto que pensei de véspera… refilo que não tenho sapatos/botas para vestir com aquilo… refilo mentalmente mais um pouco… escolho o relógio, um anel, um colar… ponho uma borrifadela de perfume (é quase sempre o mesmo que se me agarra às mãos…)
08:05 – Revejo mentalmente se tenho tudo o que preciso na mala e no porta-fatos, enquanto espero pelo meu colega…
08:15 – Ainda à espera… vou vendo as notícias e fumando um cigarro… vou olhando nervosa para o relógio e calculando quando tempo ainda vai demorar a chegar…
08:25/08:45(Sim! É um eterno atrasado, pior que eu!) – Após um cafezinho rápido, lá nos metemos no carro dele e nos fazemos à estrada.
Após cerca de 1 hora de viagem – Paragem para esticar as pernas e fumar o já tão desejado cigarro.
Chegada ao local – hora variável, dependendo da localidade para onde vamos – primeira conversa com os interlocutores do projecto e almoço com eles, ou almoço no caminho e reunião à chegada.
Início de um conjunto de entrevistas, que dura geralmente 2 ou 3 dias.
19:00/20:30 – Fim da última entrevista do dia.
Ida ao hotel/residencial/pousada largar as malas e se possível tomar um duche e relaxar 15 minutos.
21:00 – 23:00 – Jantar e troca de ideias e impressões do dia de trabalho. Planeia-se o dia seguinte, fala-se sobre as pessoas que entrevistámos e o estado da organização… trabalho, trabalho… trabalho…
(pelo meio vou respondendo aos sms, alguns que me põem aquele sorrisinho parvo na cara, outros que me fazem dar uma gargalhada abafada, outros que me deixam huuummm….é muito teasing…)
23:15 – Já no quarto do hotel, ligo a televisão – se nada me capta a atenção, meto os fones e oiço a minha selecção de músicas – enquanto faço horas para ter a digestão feita. O serão é feito de trocas de sms e uma ou outra chamada. (que falta me faz a net!)
….
01:30 - Ida à casa de banho, olho para o espelho, o cansaço está instalado e bem visível, mas o sorrisinho parvo está colado nos lábios… marco a hora de despertar no telemóvel, deito-me e… sonho com Ele!

E pronto, Sei Lá!
(como podem ver, geralmente não há nem acesso aos blogs… snif…)


Depois há os Dias Típicos de Prazer, mas esses não sei se vos conto, será que conto? Sei Lá!

quarta-feira, 14 de março de 2007

Dia de Gata I

Em resposta ao desafio da Maria (que mazinha!), fiz um esforço para sistematizar um dia na vida da gata… tarefa difícil, porque esta minha vidinha tem muitas nuances.

Se não, vejamos:

Dia Típico de Escritório

08:00 – Despertador a tocar (em snooze), estendo o braço, desligo e penso – Só mais 5 minutos…
Repete-se de 5 em 5 minutos (ou não, porque alguém desligou aquela coisa incomodativa)….
08:40/08:50 – Aparece-me o pequeno-almoço na cama (hihihi – roam-se de inveja), pergunto assarapantada – Que horas são isto? Gaita! Deixei-me dormir outra vez…
(pego no telemóvel e leio a 1ª mensagem do dia: - Bom dia princesa/anjo/linda/paixão! sorrio e respondo…)
08:51 – Tomo o pequeno-almoço enquanto vejo as primeiras notícias do dia, o tempo, o bom português… Café, ainda na cama (hihihi)
09:10 – Salto da cama, já devidamente informada e de barriguinha cheia
09:15 – Ainda na casa de banho, começo a ficar agitada com as horas…
09:25 – Visto a correr o 1º conjunto que me parece que encaixa… refilo que não tenho sapatos/botas para vestir com aquilo… mudo de sapatos/botas… refilo mais um pouco… escolho o relógio (ah pois! Tem que condizer com a roupa!)… escolho um anel, um colar… ponho uma borrifadela de perfume (apesar da panóplia de frascos é quase sempre o mesmo que se me agarra às mãos…)
09:35 – Última penteadela, agarro numa parka, mala, telemóveis (pois, são 2), verifico se tenho a chave de casa (sim, sim, que já uma vez fiquei na rua…) e porta fora!
09:45 – Sentada no lugar de co-piloto tento acalmar o piloto que se irrita com o trânsito… vou olhando nervosa para o relógio do carro e calculando quando tempo ainda demorarei até à porta do trabalho…
09:50/10:05(que gaita atrasada outra vez!) – Saio do carro e entro apressada no trabalho. Elevador, largar as tralhas (mala, parka…), ligar computador e CAFÉ! Preciso de acordar.
10:15 – 13:00 – Trabalho afincadamente no último projecto que tenho em mãos. (Hei! Com uns intervalitos para fumar uns cigarros e mais um café antes do meio-dia, sempre que possível espreitadelas nos blogs e uns sorrisos comprometedores). Pelo meio os sms vão rolando… sempre a esconder uns sorrisinhos parvos…
13:05 – 13:50 – Almoço e café com colegas
13:51 – De novo à secretária, uma vista de olhos rápida nos mails, e mãos ao trabalho! Espreitadela nos blogs, sorrisos comprometedores, sms e mais sorrisinhos parvos… trabalho, trabalho.
15:30/15:45 – Preciso de repor os níveis de cafeína e nicotina – pausa!
Mais trabalho, mais sms, mais uns cigarros, mais um café…
18:00/20:00 – (Ah pois! A coisa “vareia” muito, em função do ponto em que está o projecto) Finito! Amanhã há mais. Boleia para casa, fixe! Caso contrário vou de Metro…
Chegada a casa – estou muito cansada/chateada/ansiosa/farta, preparo um bom banho de imersão, ponho a televisão no VH1 ou MCM e enfio-me lá durante uma hora (se estiver bem disposta levo um balão com um bom whisky, mas não é todos os dias, hihi).
Se for muito tarde, vai um duche rápido.
Saio, visto o roupão, abro o frigorifico à procura de qualquer coisa para comer, se não encontro nada pronto, abro a porta da arca frigorífica e fico a pensar o que é que me apetece fazer…
21:30 – 22:25 – Como sentada no sofá a ver o AXN. (só interrompida por um sms: - Vou à Net. respondo: - Dá-me uns minutos)
22:30 – Hora de Net. Mailbox aberta numa janela, um blog noutra e msn a funcionar… Uau! hoje ligou a câmara!!! Conversa, visitas, comentários, um post novo…
01:30/03:00 – Paixão, estou cansadinha… tenho de ir dormir.
– Ainda vou ficar mais um pouco a trabalhar, vai dormir linda, sonha comigo.
- Beijos muitooooos, Adoro-te! Leva-me contigo no coração!
- Vai princesa, precisas de descansar.
- Vou, beijos. Adoro-te Paixão
- Também eu Flor. Vai! Xau
- Xau
….
Ida à casa de banho, olho para o espelho e o sorrisinho parvo está colado nos lábios… deito-me e… sonho com Ele!

E pronto, Sei Lá!
(depois há os dias típicos de telhadinhos, mas esses ficam para outro dia, sei lá!)

terça-feira, 13 de março de 2007



Vem, abraça-me!
Não digas nada…
colo a minha boca na tua,
num beijo doce,
respirando o ar que respiras,
partilhando os odores que sentes,
teus olhos são o horizonte dos meus.
Perco-me neles,
afogo-me neles como num mar,
quero morrer neste mar…
vejo-te a alma resplandecente,
luminosa e ardente.
Ardo…
ardo no teu fogo!
Vem, abraça-me!
Beija-me!


Sei Lá!

domingo, 11 de março de 2007

Dança Comigo!


Um Tango
(dedicado ao LB)
Sei Lá!

sexta-feira, 9 de março de 2007

Mulheres...



"Olá amor!
- Olá!
- Trabalhaste muito?
- Sim.
- Tás cansado?
- Um pouco.
- Toma um banho!
- Vou já... preciso de sair.......
- Ah!... vais sair?
- Vou dar uma volta.
- Sozinho?
- É... sozinho.
- Vais aonde?
- Por aí.
- Sozinho?
- Sim.
- De certeza?
- Sim.
- Queres que eu vá contigo?
- Não... deixa lá... prefiro ir sozinho.
- Vais sozinho andar pela cidade?
- Vou.
- De carro?
- Sim.
- Vais demorar?
- Não... p'raí de uma hora.
- Vais a algum lugar específico?
- Não... só andar por aí.
- Não preferes ir a pé?
- Não... vou de carro.
- Traz um gelado pra mim!
- Trago... que sabor?
- Chocolate.
- Ok... na volta eu passo e compro.
- Na volta?
- Sim... senão derrete.
- Passas lá, compras e deixas aqui.
- Não... é melhor não! Na volta... é rápido!
- Ahhhhh!
- Ok! Beijo... volto logo...
- Ei!
- O que é?
- Chocolate não... Manga...
- Não gosto de Manga!
- Então traz de manga prá mim e o que quiseres prá ti.
- Ok! Vou indo.
- Vem aqui dar-me um beijo de despedida!
- Querida! Eu volto já... depois.
- Depois não... quero agora!
- Tá bem!
(Beijo.)
- Vais com o teu ou com o meu carro?
- Com o meu.
- Vai com o meu... tem leitor de CDs... o teu não!
- Não vou ouvir música... vou espairecer...
- Tás a precisar?
- Não sei... vou ver quando sair!
- Não demores!
- É rápido...
(Abre a porta de casa.)
- Ei!
- Que foi agora?
- Pronto, malcriado! Vai embora!
- Calma... estou a tentar sair e não consigo!
- Porque queres ir sozinho? Vais encontrar alguém?
- O que queres dizer?
- Nada... !
- Olha lá... achas que te estou a trair?
- Não... claro que não... mas sabes como é...
- Como é o quê?
- Homens!
- Generalizando ou falando de mim?
- Generalizando.
- Então não é meu caso... sabes que eu não faria isso!
- Tá bem... então vai.
- Vou.
- Ei!
- Que foi, porra?
- Leva o telemóvel, estúpido!
- Pra quê? Pra me ligares?
- Não... caso aconteça alguma coisa, tens o telemóvel.
- Não... deixa lá...
- Olha... desculpa pela desconfiança... estou com saudades... só isso!
- Ok meu amor... Desculpa-me se fui chato.
- Tá.. eu amo-te!
- Eu também!
- Posso mexer no teu telemóvel?
- Prá quê?
- Sei lá! Joguinhos!
- Vais jogar com o meu telemóvel?
- Vou.
- De certeza?
- Tá.. ok... então leva o telemóvel senão eu vou mexer...
- Podes mexer à vontade... não tem lá nada...
- Ai é?
- É.
- Então onde está?
- O quê?
- O que deveria estar no telemóvel mas não está...
- Como!?
- Nada! Esquece!
- Tás nervosa?
- Não... não estou...
- Então vou!
- Ei!
- Que ééééééé?
- Afinal não quero gelado!
- Ah é?
- É!
- Então porra, afinal também não vou sair!
- Ah é?
- É.
- Que bom! Vais ficar aqui comigo?
- Não... tou cansado... vou dormir!
- Preferes dormir a ficar comigo?
- Não... vou dormir, só isso!
- Estás nervoso?
- Claro, porra!!!
- Porque é que não vais dar uma volta para espairecer?

SEI LÁ!

quinta-feira, 8 de março de 2007

Desafio



Em resposta ao desafio da C.I. , cá vão as respostas...


7 coisas que faço muito bem:


Ouvir;

Refilar;

Chorar;
Dormir;

Preguiçar;
Bordar;
Enviar mensagens;


7 coisas que detesto:


Traição;

Cobardia;

Hipocrisia;

Falsidade;

Mentira;

Arrogância;
Acordarem-me aos gritos;


7 coisas que me atraem no sexo oposto:


A compreensão;

A inteligência;
A meiguice;
A sensualidade;
A brejeirice;
A sedução;
O olhar;


7 coisas que costumo dizer:


Sei Lá!

Caraças!

Falta de tomates!

A vida continua;

Tou farta!

Adoro-te!

Dorme bem!


Agora, passo o desafio aos seguintes:


Maria – Simplesmente Maria

Likas – Ás voltas com a vida

Cris – Terra, Mar e Horizontes
Hélder – Rais partam isto

Rafeiro Perfumado

Erecteu – Com Menta

Uxka – Um dia de cada vez


Agora respondam vá!


Sei Lá!


terça-feira, 6 de março de 2007

Reclamação!



A Sociedade Feminina Portuguesa queixa-se do tratamento Machista existente na gramática portuguesa.


Seguem-se alguns exemplos:


Cão = melhor amigo do homem

Cadela =puta


Vagabundo = homem que não trabalha

Vagabunda =puta


Touro = homem forte

Vaca = puta


Aventureiro = homem que se arrisca, viajante, desbravador

Aventureira = puta


Menino de rua = menino pobre, que vive na rua

Menina de rua =puta


Homem da vida = pessoa letrada pela sabedoria adquirida ao longo da vida

Mulher da vida = puta


Puto = miúdo

Puta = puta*


E agora digam de vossa justiça!


Sei Lá!

domingo, 4 de março de 2007

HELP


Alguém me segura a lata, por favor!


sexta-feira, 2 de março de 2007

30 crueldades que uma mulher pode dizer a um homem



Como enlouquecer um homem... IV


01. Já fumei charros mais grossos que isso.
02. Ahhhh, tão gira.
03. Era melhor ficarmos pelos beijinhos.
04. Sabes, há cirurgia correctiva para isso.
05. Fá-la dançar.
06. Posso pintar-lhe um smiley?
07. Uau, e os teus pés são tão grandes.
08. Não faz mal, podemos ser criativos.
09. E guincha se eu a apertar?
10. Oh não... Uma enxaqueca...
11. (risinho e apontar)
12. Posso ser sincera contigo?
13. Tão querido, trouxeste incenso.
14. Isto explica o teu carro.
15. Talvez cresça se o regarmos.
16. Por que me terão os deuses castigado?
17. Pelo menos isto não vai durar muito.
18. Nunca tinha visto um assim.
19. Mas funciona na mesma, certo?
20. Parece ter tão pouco uso...
21. Talvez fique mais favorecida com luz natural.
22. E se passássemos já para os cigarros?
23. Estás com frio?
24. Se me embebedares a valer primeiro...
25. Isso é uma ilusão de óptica?
26. O que é isso?
28. E traz bomba de ar incluída?
29. Então é por isto que se devem avaliar os homens pela sua personalidade...
30. Ena!! Até dá para palitar os dentes....
Sei Lá!