segunda-feira, 9 de julho de 2007

Piloto automático


Estava por aqui a ler, na minha pausa de almoço, quando vejo a Marta a falar de "asneiras" que o piloto automático interno já a fez fazer... e dou comigo a pensar, a inquietar-me, a certa altura já nem estava a lê-la, mas a divagar nos meus pensamentos.

Costumo dizer que sou uma leitora lenta, gosto de ler devagar, saboreando o que foi escrito, tentando visualizar cenários, mas perco-me muitas vezes nas minhas divagações mentais, para depois voltar atrás e retomar a leitura umas linhas, ou umas cenas atrás...

Hoje o piloto automático da Marta fez-me lembrar de alguns deslizes de trajecto, pelos quais, apesar de não conduzir, me senti reponsável.

Sempre assumi facilmente o papel de "co-pilota" dentro de um qualquer carro, seja ele de familiares, amigos, ou o que for. Atenta aos pormenores, com bom sentido de orientação, sempre fixei os caminhos, e com facilidade "conduzo" qualquer condutor ao destino - e prática não me falta, com os maiores despistados do mundo!

Mas as minhas divagações não se ficaram pelos acidentes de percurso rodoviário... dei comigo a pensar nas relações, nas afectividades, nas pessoas, no trabalho...

Quantas vezes ao longo da vida entramos em piloto automático nos nossos relacionamentos, passamos algum tempo com pessoas sem realmente estar com elas, almoçamos, jantamos, conversamos, beijamos... apenas e só como gestos automáticos, saídos de um qualquer piloto automático emocional?

Quantas vezes a sensação de se estar farto, de não se estar bem em quase lado nenhum, se deverá ao facto de estarmos sem realmente estar?

Será que estamos a precisar de acordar a nossa emotividade? Será que a adormecemos, com um qualquer piloto automático que a rotina instalou?

"Estou bem, aonde não estou,

porque eu só quero ir, aonde não vou..."


Sei Lá!

56 comentários:

  1. variações pá...

    tens toda a razão, vi-me e revi-me...bela análise.

    aint life a bitch ?

    ResponderEliminar
  2. Se forem apenas fases, acontece a todos. Quando é a nossa vida a entrar em piloto automático, aí convinha parar e reflectir, porque só temos uma.

    Parabéns pelo blog.
    Voltarei (se me permitires, é claro:D)


    BeijInha

    ResponderEliminar
  3. "Quantas vezes a sensação de se estar farto, de não se estar bem em quase lado nenhum, se deverá ao facto de estarmos sem realmente estar?"
    Ora, nem mais!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. A rotina leva-nos inevitávelmente ao desinteresse! É o pior inimigo dos condutores... tal como no amor...


    Um terno beijo!

    ResponderEliminar
  5. Cara Nanny... como eu te compreendo!... Convivo mal com a rotina.

    ResponderEliminar
  6. Ui, este é dos profundos. Isto não tem a ver com o assunto da lingerie, pois não? (fugindo)

    ResponderEliminar
  7. Olá Nanny,

    Uma reflexão muito interessante...,

    é, infelizmente normal, hoje em dia, deixarmo-nos ir...

    talvez porque a vida que nos rodeia é cada vez mais dinâmica..., nada existe o tempo suficiente..., tudo muda, o tempo todo...,

    a nossa energia não é ilimitada..., pelo que por vezes, a única coisa que conseguimos é concentrarmo-nos em respirar... e não pensar...

    A única defesa que tenho para este ambiente é Estar...

    apenas isto, Estar...

    Estar no que faço..., quer seja importante, quer não...

    e colocar em cada pequena coisa que faço..., o mais importante de mim...

    bjs

    W.

    PS: às vezes resulta..., mas outras..., não, e aí, entro também em piloto automático :-)

    ResponderEliminar
  8. Xiu, está quietinha! Não sais daqui! Quero lá saber se estás onde não estás ou não estás onde estás! :)


    Ahhh e eu confirmo que é boa condutora sim sr!!! Se não fosse eu a esta hora provavelmente ainda andava às voltas a uma qualquer rotunda!! lol

    ResponderEliminar
  9. Costumo por aqui passear silenciosamente, já por algumas vezes tentada a comentar...hoje não posso deixar de o fazer...tal como o Francis...identifiquei-me em algumas divagações!

    ResponderEliminar
  10. como diz alguém 'sofres do síndrome de Variações',assim como eu...se pararmos para pensar...damos conta das asneiras que cometemos irritantemente todos os dias...raio para o teu post,deixou-me a pensar...tanta coisa...SEI LÁ!!

    kiss

    ResponderEliminar
  11. n precisas de piloto automático pa saltar telhados....:)

    beijos incomuns da ci pa miana

    ResponderEliminar
  12. :))

    Entendo o q dizes e a mensagem q passas :) precisa se de mais calor humano :)

    xinhuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuus pa tu da lua

    (inda incabulada e assim)

    ResponderEliminar
  13. revi-me no que escreveste, quantas vezes me acontece o mesmo, estar apenas fisicamente....

    ResponderEliminar
  14. Francis

    Quem achava que o Variações não passava de um gay meio louco, que se desengane! Dizia muitas verdades, daquela forma tão singela que só ele tinha...

    Beijinhos inquietos

    ResponderEliminar
  15. Inha

    E como é que distinguimos se é mais uma fase, ou se o piloto automático se instalou???

    Fiquemos alerta!

    Volta sempre que queiras, que esta portinha está sempre aberta! :D

    Beijocas

    ResponderEliminar
  16. Lb

    Ultimamente esta sensação de estar, sem realmente estar, tem-me assaltado muitas vezes... não sei porquê!

    Nem sepre me apetece escrever sobre estas coisas mais sérias... tu sabes...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. A.S.

    A rotina é como uma dormência... fica-lhe alheio e insensível, desatento mesmo!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  18. Watchdog

    Não é mau enquanto estivermos conscientes, e não nos deixarmos envolver nela...

    ResponderEliminar
  19. Raf

    Piloto automático na lingerie?

    LOL

    Para a tirar, não?!!! És mesmo louco!

    Foge cachorro maluco

    ResponderEliminar
  20. Wolfhunter

    Concordo contigo!

    Problemático é quando a nossa energia atinge os limites, ou está a ser absorvida para uma parte da nossa vida, seja ela a família, o trabalho, a saúde, ou o que for... e a nossa acapacidade de reacção e de estar alerta vai diminuindo...

    Por vezes quando damos pelos sinais de alerta, já é um pouco tarde!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  21. For you

    Já estou quietinha!

    LOL

    Ainda nunca te levei por maus caminhos, certo? hihihi

    Beijinhos, muitos!

    ResponderEliminar
  22. Impulsiva

    Foi um impulso que te levou hoje a comentar? :-)

    Podes sempre passear-te, silenciosamente, ou intervindo, esta é uma casa sempre de portas abertas.

    Parece que não estou isolada nestas minhas inquietações... a vida é assim...

    Beijinho e benvinda por cá

    ResponderEliminar
  23. Vertigo

    Parece que o Variações tinha a fama, mas há muita gente com o proveito... ou será problema... sei lá!

    :D

    ResponderEliminar
  24. Ci

    Espero bem que não, linda, espero bem que não!

    hihihi

    Beijinhos da miana

    ResponderEliminar
  25. Sandra

    Pois precisamos!

    E temos de ter cuidado quando, como tu, estamos a passar por situações que exigem muito de nós!

    Atenção nina, não te deixes entrar em piloto-tomático :D

    Beijinhos, oh incabulada

    ResponderEliminar
  26. Eu mesma!

    Acredito que sim! Eu escrevo e publico mais brincadeiras e anedotas quando estou mais... a leste do paraíso, como eu costumo dizer :D

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  27. Maria

    Isto não era para ti, oh tonta!

    Falava mesmo de mim, e das coisas que me passam pela cabecita!!!

    Beijinhos, linda!

    ResponderEliminar
  28. Rotina é coisa que também sentia, como grande parte de nós, mas chegou um dia em que disse "basta" e mudei tudo ao contrário, tanto profissional como pessoalmente; mas não é fácil não...a felicidade conquista-se, principalmente, através da ousadia e coragem...complicado mesmo...
    Temos que ter um "querer" muito forte para mudar algo...
    Beijinho para ti...

    ResponderEliminar
  29. realmente! piloto automatico tira o prazer de pegar no manipulo de pilotagem (falando de aeronautica e grandes voos)

    ResponderEliminar
  30. Também acontece às vezes Nanny...
    não tantas como na condução.

    Há rotinas boas e importantes. Temos é de ser criteriosas.

    ResponderEliminar
  31. Uau! "com bom sentido de orientação". Eu sabia, não foi em vão. Após anos de buscas finalmente encontrei-te. És tu a mulher com bom sentido de orientação! Eu sabia que tinha de haver uma! Mais raras que os albinos, mas existem!

    ResponderEliminar
  32. Realmente, tens razão, dou a mão à palmatória. Por vezes também caio nesse absurdo de não aproveitar onde estou e pensar que estaria melhor noutro sítio... . É ridículo.

    ResponderEliminar
  33. Bom, isto hoje está profundo e fizeste-me pensar! Mas que grande chatice! eheheh!!!

    Fazes uma análise perfeita das rotinas em que muitas vezes nos deixamos envolver! Nem sempre nos apercebemos que o piloto está ligado e quando damos por ela, é muitas vezes tarde!

    Vou meditar lá nos infernos!

    Um abraço infernal!

    ResponderEliminar
  34. O piloto automático não falha pá! nunca acordas-te depois duma noite de copos em tua casa, na tua cama, o carro mal estacionado mas em perfeitas condições e não te lembras de nadinha da noite anterior???
    lol
    beijo ó maluka!

    ResponderEliminar
  35. (ainda a pensar em grelos)

    A rotinice é tramada.
    O modo piloto automático é, por vezes, difícil de controlar.
    É sinal deste mundo feito a correr, acho eu.

    Jinhos

    \m/

    ResponderEliminar
  36. Shelyak

    Ainda me hás-de explicar onde arranjaste essa força... :D

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  37. Vício

    Já percebi!

    Tu gostas é de grandes voos e de agarrar a manche...

    lol

    Beijocas lobinho

    ResponderEliminar
  38. Marta

    O problema é quando ela se instala sem que demos por isso... depois é difícil dar a volta!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  39. Gaja boa 2

    Antes não tivesse, mulher, antes não tivesse!

    Beijoca

    ResponderEliminar
  40. Bernardo banana

    Benvindo por cá!

    Caímos quase todos, infelizmente!

    Beijoca da gata

    ResponderEliminar
  41. Belzebu

    O Diabo! Que chatice! lol

    Não tinha intenção de te deixar a pensar, hihihi

    Beijos pros infernos

    ResponderEliminar
  42. Sam

    Só me aconteceu uma vez no Porto... e sempre achei que tinha sido mau olhado... lolololol


    Beijo, ó copofónico

    ResponderEliminar
  43. Bjecas

    Ficaste com os grelos atravessados...?

    LOL

    Será da correria, que nem nos deixa sentir? Quiçá?!

    Bjocas pro Bjecas

    ResponderEliminar
  44. Capitão

    Sortudo!
    Continua da férias!

    Beijoquinhas de volta

    ResponderEliminar
  45. Vício

    Ooooopppsss

    Eu não precisava dessa informação!

    lol

    ResponderEliminar
  46. querida amiga, hoje dispo o fato do liber para te dizer que este texto está particularmente bom, está forte, mas sinto uma mágoa de quem, apesar de já ter vivido a sua vida e ter muito para viver, ainda não aprendeu que pior do que os acidentes originados pelo piloto automático é estar quietoi com medo de cometer os precalços....fixe a tua escrita.

    Agora vestindo o fato do liber...já pensaste em dar uma cabeçadita comigo hihih

    ResponderEliminar
  47. Libertynus

    Quanto honra, vê-lo assim desnudo! Até quase corei, não fosse eu gata e preta... ;-)

    Obrigada pelo elogio, mas foi apenas escrito ao correr do pensamento... afinal parece que ainda penso, logo não sou loira :-)

    Não ligue! Hoje sou eu que estou meia tonta... e ainda não bebi nada!

    Agora já imaginou esta gata às marraditas num Libertynus, ehehehehe, ainda saía todo arranhado!

    Beijo de gata, para ambos

    ResponderEliminar
  48. "Quantas vezes a sensação de se estar farto, de não se estar bem em quase lado nenhum, se deverá ao facto de estarmos sem realmente estar?"

    acredita... há dias assim...

    sem paciencia para nos aturarmos a nós mesmas...

    uma vontade de partir ao chegar... e d não querer ir nem ficar...

    já estou como tu... SEI LÁ...

    ResponderEliminar
  49. Peste

    É que é isso mesmo!

    Até de nós nos fartamos... irra!

    Beijocas

    ResponderEliminar
  50. A rotina é um sinónimo de " deixar de viver", são actos ciclos repetitivos e... quando tal acontece muita das vezes nem nos apercebemos. Quando damos por ela, agitamo-la/abanamo-la... mas a vida regida de padrões acabamos por entrar nela sem nos apercebermos, o tal piloto automático.
    Há que ter coragem para quebrar as repetições, modificar tudo o que fazíamos, seremos capaz?
    Eis um tema que dá que pensar,
    obrigada
    chu@@@csssssssssssss

    ResponderEliminar
  51. Fénix

    Pensa, sim! Que cada vez que pensamos nestas coisas, sempre mudamos alguma coisa na nossa vida ou na nossa cabeça...

    É sempre bom questionarmo-nos e olharmo-nos de fora!

    Beijinhos

    ResponderEliminar

Agora é a tua vez... diz lá!